Quem quer famosos se existem os POLÍTICOS????

Posted by : PR Iuris | 04 setembro, 2009 | Published in

http://twitter.com/LuisInacio
http://twitter.com/presidente_lula
http://twitter.com/Lula_Presidente
http://twitter.com/PresLula
http://twitter.com/evomorales
http://twitter.com/Dilma2010
http://twitter.com/serra2010
http://twitter.com/fidelcastro
http://twitter.com/sarne_y
http://twitter.com/fernandocollor
http://twitter.com/evomorales
http://twitter.com/hugochavezfrias


Outro dia eu me vi um pouco "comovida" porque quase houve um massacre da Xuxa no twitter. Não acompanhei de perto a saga dela com os twitteiros, mas sei que o negócio ficou feio. Daí, depois do ocorrido eu pensei _ será que nossos representantes possuem twitter? Mesmo que seja um fake??? Qual foi minha surpresa.... achei 5 (cinco) perfis do Lula, a Chefa da Casa Civil, Mercadante... além de Fidel, Chavez e Morales.
Pasmem, alguns dos "fakes" feitos pra eles são de causar dor de tão engraçados. O do Collor então é de uma criatividade e sarcasmo sem fim.


Claro que alguns perfis é possível identificar que são feitos e atualizados pela "equipe" de markenting e o político nem mexe ou então só atualiza seus "bons feitos" pra serem lidos, sem maiores contatos.


Mas não posso deixar de dizer que pela primeira vez vejo na internet algo simples, prático, leve e que pode ser uma ferramenta incrível para a democracia. A Xuxa deixou de atualizar seu perfil com frequência após seu momento "stress" com os internautas. Ela leu o que as pessoas tinham a dizer e além de não gostar opinou por não travar discussões com o público.


Agora, em maiores proporções, basta que imaginemos os políticos, não seus fakes, com perfis REAIS do twitter, onde a população poderia falar e expressar o que sente do seu modo, à sua maneira e ser lida por eles, ouvida, ter suas opiniões diretamente encaixadas na rotina política do Brasil. Seria genial pra democracia do país. Um instrumento onde sem censura todos podem ser ouvidos diretamente pelos "alvos" da fala.
Críticas nos bares e em reuniões "pseudo-filosóficas-políticas" já podem ser coisas do passado.


O twitter aproxima candidato de eleitor; representante de representado. E o melhor é que cada um só escreve em sua própria página. É um papo quase particular. Um salto que a população deveria aproveitar para usufruir em seu favor. Claro que os políticos dificilmente se submeterão a esse tipo de diálogo com a população. Os que não são fakes, como Mercadante, por exemplo, quase não seguem pessoas e apenas postam sobre seus "maravilhosos" feitos.


Claro que o twitter é um rascunho da diminuição das distâncias que pode ser conquistada virtualmente, mas é um rascunho que pode ser muito bem aproveitado. A população fala tanto do que pode fazer o governo ou do que ainda não fez o governo, mas algumas medidas para que diferenças rumo à melhoras sejam conquistadas podem ser tomadas e nem sempre as pessoas estão alertas pra isso.


A Xuxa, definitivamente, não é o centro desse texto, mas se o público conseguiu abalar determinadas estruturas aproveitando o espaço do twitter, há de ser pensada maneira para que politicamente a população (eleitora ou não) se aproxime da esfera política, esteja mais perto do executivo, do legislativo e do judiciário e que sua opinião seja divulgada de modo que os "pilares" políticos não consigam ignorá-la, deixar de ouvi-la ou passar por cima dela.


Não vejo o twitter como parte da salvação dos problemas, mas acho profundamente frustrante quando diante de um veículo tão simples como esse, não se veja nenhuma grande manifestação de alcance político. Não se vislumbre nenhuma forma desse instrumento, ainda rascunho (como já dito), alcançar proporções para que vozes sejam ouvidas.
Acredito que por mais simples que sejam os caminhos, é hora das mentes se unirem para que novos rumos sejam traçados. O que não é possível é que um espaço democrático como esse e outros tenham como grande "foco" do momento o fato da filha de Xuxa ter escrito "sena" no lugar de "cena", e o público se "rebelar" por isso.
Pâmela Rodrigues
***************
Prezados amigos, minha internet hoje prejudicou minha postagem que deveria ter saído bem mais cedo.
Neto e Val li os ótimos textos de vocês e vou tentar comentar novamente agora.
Beijos a todos e na próxima sexta tentarei postar pela manhã.
Até breve,
Pâmela rodrigues

(5) Comments

  1. Atila said...

    Pamela, sabe que tenho apenas um politico em meu twitter (@pensaurb) que é a manoela (PCdoB). Mas vejo que o espaço não é nescessáriamente um veiculo politico, mas sim uma forma dela se comunicar com amigos a distância (não, não é minha amiga).
    Mas vejo que de uns tempos pra cá, com a força que os blogs tem conquistado, vendo estas novas plataformas, redes sociais e milhões de possibilidade de meros mortais se tornarem grandes pensadores, vejo um campo que tem que ser explorado. No campo politico em relação ao twitter por exemplo, o caso do presidente americano o Obama, o cara fez sua campanha em redes sociais, twitter e com isso conquistou um feito histórico naquele pais.
    Se soubermos usar essas ferramentas para pesquisar candidatos (como sugeriu nosso amigo Neto) ou descobrirmos novos lideres.
    Bela reflexão menina.
    Beijos

    4 de setembro de 2009 22:51
  2. Valéria de Oliveira said...

    Oi Pamela, as redes sociais são ferramentas explosivas, utilizadas tanto para o bem quanto o mal... Isto é a sociedade e as diferenças de opiniões e raciocinios...

    Bjoka

    5 de setembro de 2009 00:48
  3. Jairo Souza said...

    A internet é um espaço extremamente democrático e devemos nos aproveitar dele para essas finalidades! Abçs!

    5 de setembro de 2009 23:16
  4. Neto said...

    Não vejo o twitter como parte da salvação dos problemas, mas acho profundamente frustrante quando diante de um veículo tão simples como esse, não se veja nenhuma grande manifestação de alcance político

    Pâmela
    Se existe algo que os políticos 'não querem' é ter essa aproximação com o público depois de eleitos. E os motivos para que eles se escondam são muitos. Um dos principais, é porque eles entendem que antes das eleições TUDO é promessa!... como não irão cumprir... para que ficar de bate papo com o povo?

    O twitter é uma boa ferramenta e pode ser melhor usada democraticamente, sim. Isto é um fato. Também concordo. Mas ultimamente apenas as empresas vem aproveitando-se dela como uma fonte de lucros - são as únicas que gostariam realmente de conhecer melhor o perfil dos clientes e a quem vendem seus produtos.

    O twitter como serviço revolucionário, acho que ainda não.
    Basta ver o que você descreveu aqui sobre Xuxa. Ela é uma boa bisca? Não é!... Boa gente? Não sei... Mas quem era contra ela aproveitou-se do caso, e a xingou pra valer lá no twitter - e eu sei que muitos até por inveja.

    Não pode existir uma ferramenta revolucionária sem o mínimo de educação e cultura. Não pode nunca um serviço querer ter prestígio, notoriedade e respeito, se quem está nele, ou por trás dele, são uns 'animais' no modo de agir.

    Existe muita gente boa e culta no Twitter, e há muitas pessoas inteligentes lá também (eu sei), mas a grande maioria é de ignorantes que nem sequer sabe usar a ferramenta direito. E isto, infelizmente, pois ela é muito boa e poderia ser até mais eficaz.

    Um forte abraço.
    E parabéns pelo texto.

    6 de setembro de 2009 09:52
  5. Daniel

    De fato, o Twitter se bem aproveitado, pode ser um bom instrumento para "garimpar" bons candidatos. Mas vejo qu de todos, os blogs tem maior facilidade e aplitede de alcance maior, pois, com eles, desenvolvemos teses e debates que fazem aquele que ler pensar e refletir, como é o caso deste nosso blog. Bjus.

    http://contesta-acao.blogspot.com

    6 de setembro de 2009 21:11