TODA CRIANÇA DEVE SER AMADA INCONDICIONALMENTE

Posted by : Val e Arte na Veia | 03 setembro, 2009 | Published in



Criança em meu modo de ver simboliza o futuro de uma nação saudável e com uma ideologia formada.
O que será de nossa civilização atual se o mundo destrói aqueles que amanhã serão os principais atuantes da nossa sociedade?

- Alô, Alô! Os jornais, a Internet e a TV informam:

- Estas são as ‘’Meninas da Noite’’...
- Mais um caso de pedofilia no Brasil...
- Prostituição infantil no nordeste...
- Maníaco prende uma garota desde dos 13 anos dentro de sua residência e ainda teve dois filhos com ela e sua esposa é cúmplice...
- Atrizes mirins que viraram mulherões (Exatamente escrito assim)...
- Maisa é a febre do SBT...

Todas estas noticias citadas são reais e foram delas que tirei as minhas inspirações para começar a meter o dedo na ferida de muitos.
Sem o que fazer neste domingo que passou, liguei a TV e ali estava no Faustão todos os personagens mirins da Novela ‘’Caminho das Índias’’ dando entrevista como se fossem adultos! Uma das atrizes desfilava toda sexy fazendo olhar sedutor a pedidos do apresentador e blá blá...
Se alguém dissesse a eles que ser criança é muito bom, que brincar de boneca, de esconde-esconde descobrindo a liberdade infantil é algo fundamental e faz parte de nossa formação sadia, talvez o universo tomasse um outro rumo. Atuar é muito bonito é uma arte, mas sem perceber as crianças perdem muito mais cedo os valores mais simples da vida. A forma de ver o mundo se transforma de acordo com as atualizações modernas e o resultado do futuro é o que estamos presenciando.
Na minha época eu dançava lambada, Xuxa, Angélica nas festinhas, era normal ficar banguela (daqui a pouco vão criar uma prótese infantil) e gostar de ter um diário.
Hoje toca funk em festa de criança e muita gente acha engraçadinho quando a criança requebra o bumbum até o chão. Esquecendo os pedófilos de plantão que podem estar tão próximos a estas vitimas.
Criança precisa de amor e se espelha em quem esta mais perto para criar uma identidade. Quando a criança ou adolescente se prostitui nas ruas é por encontrar em casa a violência, o abandono e a degradação familiar. Desse modo, se iniciam sexualmente tornam-se escravas do sexo e em seu mundo vazio acreditam que seja mais fácil do que enfrentar os distúrbios de homens, que ao invés de dar-lhes proteção, abusam delas. Lamentável e difícil imaginar crianças de seis anos sendo exploradas sexualmente pelo próprio pai na maioria das vezes...
As cenas do filme ‘’Filhas da Noite’’ me chocou e triste fiquei de ter certeza que é a realidade cruel de tantas crianças sem apoio e carinho. Garotinhas são negociadas, mal tratadas e obrigadas a ter em sua cama muitos homens numa noite. Eu tento entender pelo fato de achar doentio, nojento e asqueroso esta forma do homem ver o mundo com uma criança inocente. Já sabemos que pedofilia é um disturbio (ou não?) e pouco se falam em tratar esta doença!
Que visão de mundo é esta, onde o homem em festas de despedida encerra a noite com meninas de 13, 14 anos de idade com choro de despedida e tudo, bebendo igual uns porcos onde eles valorizam mais o futebol e o hino nacional do que a essência de um ser humano impotente. Homens de classe baixa, média e alta! Com ou sem orientação. Isto é uma vergonha.
Dedo na ferida é pouco e: ‘’Paz sem voz, não é paz é medo’’ (O Rappa).
A criança representa o futuro e não podemos morrer deixando o futuro torto e abortado.
A prostituição não é crime para a pessoa que se prostitui por vontade própria e já tem idade para assumir seus atos e responsabilidades.

Fonte: Wikipédia (Abaixo)

Dentro deste tema entra sociologia é uma das
ciências humanas que estuda a sociedade, ou seja, estuda o comportamento humano em função do meio e os processos que interligam os indivíduos em associações, grupos e instituições.
Entra psicologia que é a
ciência que estuda os processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e o comportamento humano e animal.
Entra a pedofilia que é a perversão sexual, na qual a
atração sexual de um indivíduo adulto ou adolescente está dirigida primariamente para crianças pré-púberes.

(4) Comments

  1. A Itinerante - Neiva said...

    Valéria,

    Muito bem dito e escrito. Só acrescento que estas crianças prostitutas serão prostitutas no futuro também, e mesmo sendo adultas, restarão-lhes poucas opções e quase nenhuma vontade própria.

    Este assunto me revolta, embrulha o estômago e se estivesse cara a cara com um destes safados, nem sei como faria.

    Abraços

    3 de setembro de 2009 18:03
  2. Daniel

    Pedófilo é um doente mental e como tal deve ser afastado do convívio social. Cerca de 60% dos casos de abuso infantil, os responsáveis são da própria família. Só sendo doente para se existar por uma criança. Parabéns pelo belíssimo texto. Bjus.

    http://so-pensando.blogspot.com

    3 de setembro de 2009 23:42
  3. Atila said...

    Primeiramente Valéria, obrigado por nos trazer o tema, falei um pouco sobre pedofilia esta semana e vc complementou o texto ainda colocando mais um banner da campanha "Quebrando o Silêncio".
    A pedofilia é uma doença social que atualmente só poderemos combater denunciando, fazendo protestos como o seu (e como muitos) com o fim de conciêntizar a população dos males deste crime, que afetam a vida de todos, pois, como diz no texto as crianças são a nossa sociedade de amanha.
    Sobre crianças trabalhando em telenovelas ou como no caso da pequena Maisa, não sou contrario, acho valoroso, desde que os pais desta criança entendam e passem valores para que ela não se torne uma adulta com a sindrome do rei na barriga, valores de trabalho, seja em ensaios fotográficos ou atuando, faz bem para a personalidade dos pequenos e auxilia muito em casos de crianças timidas, com baixa auto estima e até mesmo crianças com fobias sociais.
    Terei que tirar meu chapel para teus escritos que motiva e da prazer aos companheiros deste blog
    Um grande beijo

    4 de setembro de 2009 10:53
  4. Neto said...

    Olá Valéria! Parabéns pelo tema.
    É mesmo oportuno. Já tinha visto seu texto antes mas deixei para ler e comentar hoje (domingo) pela minha falta de tempo.

    Neste assunto, eu só vou discordar um pouco de Átila acima, apenas no que fala sobre a Maysa: "deve ser educada para não ter a síndrome do rei na barriga"... Acho difícil, mesmo com um forte acompanhamento psicológico, uma criança não ter a sua auto-estima elevada quando passa por situação semelhante.

    Elas ganham desenvoltura e opinião desde cedo, e como ganham muito dinheiro também, passam a ditar as regras para os pais dentro de casa.
    A mídia faz "a cabeça das pessoas adultas", imagine então de uma criança...

    O seu texto é ótimo, porém estridente. Serve como um alerta para uma realidade que muitos não querem ver.

    É triste e desumano notar o que ocorre com crianças hoje em dia (e essa violência doméstica não é fruto apenas de bairros pobres e periferias, não. Na alta classe social é onde mais ocorre). A violência é tema que merece ser divulgado sempre, assim como pais que 'alisam' seus filhos rebeldes e depois são desrespeitados por eles.

    A falta de educação, e o empobrecimento cultural, se impõe hoje como fruto de uma inversão dos valores e da valorização da mídia nisso - e sem contar os descasos das autoridades sobre o assunto.

    Quando estas coisas tristes ocorrem me lembro do que dizia minha avó: 'É! O mundo está perto do fim"

    Abraços

    6 de setembro de 2009 09:28