SONHO

Posted by : DANIEL MORAES | 12 setembro, 2008 | Published in

Dias desses sonhei contigo.

Era uma noite bela.
Um vento sul, frio nos acariciava.

Vinha a mim belíssima!
Teus olhos negros, reluzentes ofuscavam
Tudo que tocavam.

Tua boca, com um batom discreto,
Teu corpo num longo vestido vermelho,
Deixando destacar-se mais ainda as tuas curvas.

Em um determinado momento,
Trouxe-me junto a ti.
Beijou-me a boca com doçura.
Sussurrou palavras inomináveis,
Deixando-me sedento, ávido pelo teu calor!

Tirei sua roupa com lentidão...
Saboreando cada segundo.
Fui passando minhas mãos pelo teu corpo já febril,
Enquanto tiravas a toalha que cobria meu sexo.

Fizemos amor como se aquela vez fosse à primeira vez.
Como animais no cio,
Urramos de prazer noite adentro.

Mas então a manhã venho,
E acordei...
Foi só um sonho! (...)
Mas como eu queria que tudo fosse real...
Como desejei novamente te ter em meus braços,
Como desejei ser teu novamente.

EXTRA:

Não! Não estou curtindo uma deprê, esse poema é apenas e tão somente um "exercício de fingimento" (o poeta é um fingidor... - né Pessoa?).
Na segunda destribuo minha parte dos dois selos que essa bodega ganhou (valeu Lúcia Girão e Letícia); sim, pois como esse blog é de "donos", indicarei três blogueiros e os outros três Carol distribui (tá ouvindo, no caso, lendo Bahasi).
Passem aqui e leiam a conversa que tive com a Érika no msn sobre o post "Sexo, Amor e Solidão"
Bom final de semana a todos.

(2) Comments

  1. Flavinha said...

    Por que ninguém me diz essas coisas? ;)

    beijos!

    14 de setembro de 2008 18:41
  2. A Senhora said...

    Passando, lendo tudo, gostando dos "balõezinhos" dos comentários e, se é fantasia ou não, fantasiou legal o poeta!

    beijinhos, menino e boa semana!

    14 de setembro de 2008 19:36