28

Posted by : DANIEL MORAES | 15 maio, 2008 | Published in

OK. Tá, vai. Fiz aniversário ontem. Aliás, vários aniversários. 28 aniversários de uma vez só.

Vieram, os aniversários, como um rompante, um choque elétrico, uma penetração (sic), um piano que caiu da janela do prédio em cima da minha cabeça. Mais ou menos isso.

Desde muito nova (acho que desde sempre) fico meio tristonha quando dos meus aniversários. Meio down... Um pouco distante, um pouco chorona, mimada, mais mimada que o comum, um pouco birrenta, meio chatinha. Cansei de explicar o porquê e deixa as pessoas acreditarem que sou uma destas pessoas que detesta aniversário e chora a cada ligação que recebe. Mas a verdade é que fico extremamente reflexiva e meio que sem paciência. E bem calada. Muita gente confunde isso com “emburrada”.

Mas se isso é o tal do “inferno astral”, ou se é um momento de interiorização do meu “eu interior”, não faz diferença. O nome não altera os resultados. A psique, a religião, astronomia (logia), Buda, ninguém tem que definir nada.

Fato é: eu fiz aniversários 28 ontem. Ora, por que foi tão TANTO? Porque 28 aniversários comemoram 10 anos dos 18... Comemoram 10 anos de relacionamento com o pai do meu filho (relacionamento não significa relacionamento amoroso), comemora 10 anos que fiquei grávida, que terminei o segundo grau, que quase tomei bomba, que senti enjôos matinais, que ganhei uma festa surpresa dos mesmos amigos que me ligaram todos os anos seguintes e me ligaram com firmeza ontem. 10 anos é muuuuuita coisa! 10 anos de 18 é mais ainda.

Estes 28 aniversários não deveriam chegar assim, de repente, de supetão. Poderia pelo menos dar uns avisos antes. Então ontem eu fiz 28 anos.

Você faz 1 aninho (que lindo!), faz cinco (nossa, como passou rápido!), faz dez (já é uma mocinha...), faz quinze (debuta, dança valsa, viaja, ganha um perfume anais-anais...), faz 18 e vira gente grande. Faz vinte, ta, tudo bem, “flor da idade”, 21, 22, 23, ôpa! Aí vem o 24 idiota com o 25 nas costas. Quando fiz 25 aniversários entrei em crise e comprei um livro chamado “A crise dos 25”, grande bobagem. A crise passou em duas semanas. 26, OK, 27, putz! agora 28 não dá. Daí pra frente só se escuta: “chegando nos trintinha, hein?”, “Já ta cheia de experiência, né?” e estas baboseiras que os homens insistem em dizer às mulheres maduras...

Os meus 28 vieram como um rompante, um choque elétrico, uma penetração indesejada porque EU NÃO ME SINTO UMA MULHER MADURA, EU NÃO QUERO SER CONSIDERADA UMA MULHER MADURA, EU USO FRANJINHAS APESAR DE A REVISTA “BUNDAS” DIZER QUE NÃO FICA BEM PARA MAIORES DE 25!

Eu sou jovem, me dizem os de 35, 40. Mas aí que ta o drama. Agora só faz-se trinta, quarenta, cinqüenta (serei uma perua louca e farei uma festa de arromba para comemorar meio século de vida ou serei uma riponga que não diz a idade?)

A tudo a gente se acostuma... Já digo que tenho 28 desde um mês atrás... Não adianta. Já era. 28 e pronto. Mais 8 do meu filho... Trinta e quantos?

Deixa pra lá. Estes vinte e oito que me aguardem. Ainda bem que nunca mais terei 28 aniversários. Ufa!

De agora em diante qualquer comemoração será de 11 anos de 18, 12 anos disso e 15 daquilo. Pronto.

Ta passando. A cor está voltando ao normal, a respiração também, a arritmia parou, a pressão baixou... Exercícios de acalmar... aprendi isso na escola (ain....). Respira: cheira a flor e sopra a vela, cheira a flor e sopra a vela...

Beleza. Foi um dia que mudou minha vida? Não.

Ainda não tenho “pés de galinha”, “celulite”, “rugas generalizadas”, ainda posso usar um salto alto com um jeans de cintura baixa e arrasar na passarela... Passarela? bom, o que quero dizer é que ainda sou jovem. E a MATURIDADE tem que significar o que eu quiser que signifique, tipo maturidade mesmo, e não velhice... Tudo bem, já ando usando uns creminhos ao redor dos olhos, passo protetor solar todos os dias, dei um tempo no make up, na carne vermelha, como mais fibras e continuo sendo atleta. Tá de bom tamanho, né?

Sou “tia” para os amigos do meu filho, coroa “inteirona” para os manés de 15, mulher experiente para os de 21, interessante para os de 25 e perfeita para os de 28, 29. Para os mais velhos eu sou jovem...

Que beleza. Fiz 28 aniversários ontem.
Postado por: Carol Bahasi.

(10) Comments

  1. Daniel

    Parabéns pelo aniversário. Eu sou péssimo pra datas, conversamos mais de 1 hora no fone, vc me disse que seu aniversário era quarta e eu esqueci. Tenho que dizer que esse é um dos seus melhores textos. Você discorre magníficamente pelas datas, descrevendo de uma forma bacana, cada importancia que elas possuem. Bjus.

    15 de maio de 2008 19:38
  2. Mirian Martin

    28?! Você é uma menina!!!
    Felicidades, garota!!!

    16 de maio de 2008 05:39
  3. Leticia said...

    Crise braba...
    Vc me deixou com medo kkk e eu estou nos 25 e tbm tive uma crisinha de um quarto de século...mas passou.

    O importante mesmo é vc se localizar entre tantas datas e seguir feliz consigo.
    Parábens.

    16 de maio de 2008 11:09
  4. Iara said...

    kakkaaakkaka, parabens...pra voce!!!

    eu ja to beirando os 30, tenho 28 primaveras, de 28/janeiro de 1980, ano de Total eclipse love!!com bonnie tyler.

    Gente ela escrevendo nao é parecido com o 100 crises???

    ou eu to viajando???

    16 de maio de 2008 16:13
  5. Iara said...

    ixi...no meu caso o jeans eu passo batido, porque com kilinhos a mais será dificil :(


    valeu por modificar o fundo do blog.

    16 de maio de 2008 16:15
  6. Carol Bahasi said...

    Iara, o 28 primaveras foi lindo... penso em mudar. primaveras, afinal, são mais longas e menos dolorosas que "aniversários"...
    Gostei!

    16 de maio de 2008 21:13
  7. suturasoturna said...

    contando os anos vivemos a vida?
    contando as horas vivemos o dia?
    contando os minutos vivemos momentos?


    morrendo os minutos vivemos instantes!
    morrendo as horas vivemos aas noites!
    morrendo os anos vivemos a vida!


    se pá pássa lá. E feliz ano novo!

    17 de maio de 2008 00:07
  8. Júlio

    Aee Parabéns.
    Gostei da descrição feita no último parágrafo. Eu tenho 29. rsrsrsr

    17 de maio de 2008 09:16
  9. Débora said...
    Este comentário foi removido pelo autor.
    17 de maio de 2008 09:56
  10. Débora said...

    quero ser madura aos 40.....
    com minha "pequena" de 20....

    17 de maio de 2008 09:57