HILLARY E OBAMA - EIS A QUESTÃO DEMOCRATA

Posted by : DANIEL MORAES | 08 abril, 2008 | Published in


O mundo vem acompanhando essas eleições americanas com certa atenção, já que pela primeira vez na história dos Estados Unidos, um negro ou uma mulher pode ser eleito Presidente da maior potência do mundo. E esse fato é algo importantíssimo, já que num país reconhecidamente preconceituoso, tal cenário a algum tempo atrás seria impossível. Sinal dos tempos? Se for, que bom!

Hillary Clinton como todos sabem é ex-primeira dama, mulher de Bill Clinton. Mostrou ser mulher de fibra e caráter forte, ao estar ao lado do marido e ser sua advogada no caso que quase fez o mesmo perder o posto de Presidente (o famoso boquete de Mônica Levisk – Eita que esse bola gato ia saindo caro né não?!).

É uma Senadora atuante, e segundo entrevista que vi no Entrevista Record com o FHC, em que ele foi foi questionado sobre a sua preferência entre os dois, e ele disse que ela era bastante preparada para assumir o cargo, e relatou uma conversa em que estavam reunidos num jantar, e veio o debate sobre a situação do continente Africano e de todos ali, ela tinha conhecimento de causa. É contra a permanência das tropas americanas no Iraque e tem uma postura com relação à economia, segundo especialistas, pragmática. Tem o apoio da classe média média / alta e de boa parte das mulheres americanas.

Obama impressiona por ter iniciado como um quase desconhecido e hoje, é o favorito à vaga Democrata. Na resposta que FHC deu sobre ele, disse que tinha um discurso que impressionava. Negro, com doutorado em Harvard, não é o caso clássico de um representante da raça, mais é uma aposta interessante. Tem uma postura meio “liberal” economicamente falando, diz que se eleito, iniciará a desocupação imediata do Iraque, tem o apoio dos jovens e negros e ganha campo na ala feminina, até então área intocável de Hillary.

Os dois casos são extremamente interessantes. Ela é o exemplo da nova mulher; decidida, independente, pulso firme, boa mãe e esposa, inteligente, enfim... Representa a tão sonhada emancipação feminina. Ele é a síntese da luta de uma raça, que naquele país, foi e é desrespeitada, humilhada. Só de o cara ter estudado na principal Universidade Americana é algo de se bater palmas. Se eleito é o exemplo que a cor da pele não tem nada haver com a competência, caráter nem dignidade de uma pessoa. O mesmo se Hillary ganhar, num mundo em que ainda tem homem que acha que lugar de mulher é na cozinha, ela ganhando...

Nas bolsas de aposta, Obama é favorito. Nas previsões do Itrade, Obama aparece com 86% contra 12,8% de Hillary. Já no Mercado Eletrônico de Iowa, ele tem 82,9% e ela o mesmos 12,8%. O candidato democrata aparece como favorito para derrotar o republicano John McCain em novembro e se tornar Presidente, por uma margem de 59,1% - 48,8%. Na simulação feita em Iowa, os democratas aparecem com 57,1% de chances, contra 46,3% para os republicanos.

Os apostadores do Intrade consideram que Hillary deve ser a vencedora da primária da Pensilvânia em 22 de abril (66,1% -32,8%). Ela também aparece como favorita na Virgínia Ocidental, em 13 de maio (79% -20,5%de chance de vitória), e no Kentucky, em 20 de maio (70% -30,5%).

Já Obama aparece como favorito em Indiana em 6 de maio (58% - 45% de chance em comparação à rival), no Oregon em 20 de maio (88% 12%) e em Montana em 3 de junho (82,5% -17,5% de probabilidade de vitória). Esse tipo de mercado permite que os participantes comprem e vendam contratos sobre a probabilidade de um evento futuro.

Mas sabe o que seria mais interessante mesmo? A chapa Democrata ser composta pelos dois; independentemente de quem fosse o cabeça de chapa, seria uma vitória da democracia, da luta pelos direitos dos indivíduos e uma lição ao mundo.

(4) Comments

  1. Mirian Martin

    É... Seria... Mas aparentemente nenhum dos dois está pensando nisso...

    9 de abril de 2008 04:30
  2. Leticia said...

    Eu votaria no Obama ... algo na Hillary me soa muito falso.

    9 de abril de 2008 10:25
  3. Daniel

    Mirian: Seria mesmo legal os dois juntos, mas politicamente falando, é algo quase impossível.

    Letícia: Espero que um Democrata seja eleito. Todos dois estão mais que preparados para conduzir o "mundo".

    9 de abril de 2008 11:26
  4. Tetê

    Se eles resolvessem se unir, a disputa seria para quem seria o presidente pois nenhum dos dois quer ser vice! Aliás, ningu´´em quer ser vice! Abração!

    9 de abril de 2008 18:08