Só Pensando

Posted by : PR Iuris | 25 abril, 2010 | Published in


Eu sou uma blogueira há muitos anos... já tive uns 4 ou 5 blogs. Já montei uns 10, que nunca levei adiante. Voltei a blogar faz um tempo e, a falta de tempo me fez parar. Mas, durante o retorno, Daniel falou deste blog, o "Só Pensando". Falou de blogueiros juntos escrevendo e, eu falei pra ele que seria ótimo se eu pudesse integrar o time de pensadores. Fazia tempo que desejava estar com outros blogueiros em um único espaço.
Um lugar partilhado, com falas diferentes, porém que conseguissem se comungar.
O tempo passou e eu, Daniel e os outros blogueiros, cada um com seus motivos deixamos de blogar no "Só Pensando". Então, hoje, eu decidi fazer o login no blogger e ver como andava meu antigo blog, então percebi que o "Só Pensando" ainda fazia parte de minha lista, que eu ainda podia blogar e dizer o que eu ando pensando. Daí, pensei, por que não?
E cá estou eu, pra falar de pensamentos pessoais. Em tese eu poderia falar do pré sal, da emenda ibsen, do BBB (brincadeira!), da fome, das eleições... Ah, eu poderia falar muito mal da Dilma, mas não farei isso!
Eu decidi escrever exatamente sobre o que eu tô pensando agora, nesse momento que abri o painel do blog e sem tema, ou sentido comecei a digitar. Sim, assim, sem motivo.
Me deu vontade de escrever, sem criar, sem pensar, só escrever. Talvez eu não diga coisa alguma que interesse ou talvez "coisa alguma" pode significar muita coisa. O que sei é que tomada por um sentimento de liberdade, que o ambiente virtual sempre me proporcionou eu comecei a compor esse texto.
Aqui, na internet, através da minha péssima conexão, eu sempre fui tão eu mesma, tão transparente, tão alma, tão livre, tão Pâmela, sem que isso fosse agressivo, sem que causasse inveja, sem que me fizesse mal. Ao contrário, a internet e os vínculos que fiz através dela sempre me fizeram muito bem. Todos que encontrei foram e são muito verdadeiros, plenos, únicos e livres. Mesmo na adolescência quando muitos nos criamos e recriamos através de pseudônimos e apelidos que se tornam nomes.
Como eu sou livre pela internet, como todas as barreiras são quebradas por esse ambiente que, na verdade possui a pior das barreiras _ a distância. Se é que a internet já me fez algum mal, este foi o fato de eu não poder abraçar, acolher, beijar e fazer cafuné naqueles em que descobri através do virtual, ou melhor do real _ o carinho, o amor, a amizade, a ajuda, a acolhida.
Não quero com essas linhas fazer qualquer tipo de apologia anti mundo não virtual. Pelo contrário, o mundo fora da internet é muito bom também. O que quero apenas é mostrar minha alegria em ter a possibilidade de trocar o que sou com alguns que estão tão distantes. Mostrar que a liberdade que existe virtualmente tornaria plena a sociedade se ela reinasse fora das conexões. Mostrar que houve noites que os internáuticos da madrugada me fizeram companhia enquanto eu dava intervalo aos meus estudos. Dizer que as pessoas seriam mais felizes se tivessem os amigos que eu tenho virtualmente (sem esquecer os amigos do dia a dia, claro!).
Por isso, que me desculpem os que acompanham o "Só Pensando" pela diferença temática e pela simplicidade do texto. Foi um desabafo, desconexo, de letras digitadas sem pensar. O coração vai lembrando e a gente vai digitando, como quem não mede se tá bom ou ruim, apenas como quem quer falar (escrever) e os que puderem e tiverem que ouvir (ler), que ouçam (leiam).
O mundo virtual é também cheio de amor, eu faço parte desse amor e hoje como eu tava "Só Pensando" nisso, achei por bem escrever aqui.

Beijosssssssss

Pâmela Rodrigues

(7) Comments

  1. Renata Rocha said...

    Estou em uma fase que muito tenho a dizer, e por ter muito, acabo dizendo nada....
    Bom texto... escreva sem parar

    25 de abril de 2010 00:41
  2. Letras da Pâmela said...

    Ah Renata, então diga. Diga que vai esvaziando e você organizando, separando o joio do trigo e sem a possibilidade de sufocar.
    Beijos

    25 de abril de 2010 00:52
  3. aservicodoreino said...

    Blogueiro a algum tempo, e entro em um blog e deparo-me com um texto, casual, mas digamos imortal.
    Realmente, quando abrimos nosso coração, parece que queremos abraçar o mundo.
    Nossa maior dificuldade é realmente tempo para escrever, trazer idéias a tona.
    Quando olhei o nome do blog, e entrei imaginei que encontraria um pensador de longas madeixas, a barba por fazer. rsrsrsrsrs
    Claro que estou brincando do pensador, mas pensei que o sentido do blog era esse mesmo, pensamentos transcritos.
    Parabéns, e continue contribuindo para a internet ser mais humana!

    25 de abril de 2010 16:25
  4. ONG ALERTA said...

    É uma maneira de podermos trocar idéias e infromações, paz.

    25 de abril de 2010 17:03
  5. Neto said...

    Você é uma pessoa especial por ser justamente assim, Pâmela. Espontânea, amiga, profunda, solidária, e tantos outros adjetivos que não caberiam aqui pois o espaço é pequeno pra colocar. Conheço você virtualmente, mas sinto em meu coração que a conheço melhor assim, e tenho por você um afinidade tão grande que só sinto por aqueles a quem amo e quero bem.

    Parabéns por ser quem é. Você vale muito mais que ouro puro. Pode acreditar.

    Beijo.

    25 de abril de 2010 17:48
  6. Daniel

    Confesso que aondo relapso que esse espaço, mas ainda bem que temos você para encher de beleza esse lugar. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    25 de abril de 2010 22:30
  7. Valéria de Oliveira said...

    Querida Pamela, que belíssimas palavras. O mundo virtual também me dá este imenso prazer em receber, mesmo a distância, este carinho puro e verdadeiro. Precisamos do abraço direto e caloroso do outro. Mas existem mil palavras que valem tanto e que dão uma mega força a quem esta tão distante. Adorei sua criatividade. Estes momentos de inspiração, quando teclamos sem destino, mas com a voz do coração geralmente são as melhores escritas... Um beijo grande e obrigada pelo comentário em meu blog... Sinta-se abraçada linda...

    26 de abril de 2010 22:00