O SER E O TEMPO

Posted by : DANIEL MORAES | 06 maio, 2008 | Published in


O que o tempo pode ser?
Se não existe presente,
Se existe passado,
Se não existe futuro.

O que o tempo pode ser
Por que o passado já foi,
O presente não é mais
E o futuro ainda vai ser.

Se o tempo nada pode ser
E se nada pode ser o tempo,
Então o que pode o tempo ser?

O tempo não é nada,
Ao mesmo tempo que é tudo,
Ele é infinito e ao mesmo tempo absurdo.

O agora morre ao mesmo tempo,
Que o agora nasce, mas será que o tempo cresce?
Ou o momento decresce?
Será que o tempo nasce,
No tempo que desaparece?

O tempo é silencioso,
Para não acordar o presente,
O presente que vai nascer,
O presente que já morreu
E o presente que agora vive.

Se não existe tempo,
Então que tempo existe?
Que Ser existe?

Se o tempo não é ser
E se Ser não é ser tempo,
Então porque o movimento do vento
Não fica parado no ar?
Por que as coisas do universo
Existem de forma tão bela?
Que como uma aquarela,
Faz-nos sobre o tempo pensar.

Mais se ser tempo é ser Ser
E se ser Ser não é ser tempo
Então não há entendimento
E nem um lugar a chegar!

Porque o tempo é inexplicável,
Um incompreensível ser,
Um Ser que não vive, não anda, mas que é capaz de morrer.
Só que nunca a figura Humana
Vai o tempo compreender.

(5) Comments

  1. mirian martin

    Esta do tempo ficou linda!

    7 de maio de 2008 11:13
  2. Iara said...

    Tempo é o maior dos mistérios.


    E pelo jeito nao foi so eu que modifiquei a cara nao é?

    eu adoro verde.

    7 de maio de 2008 22:26
  3. Cíntia Carvalho said...

    O tempo é a solução para todos os problemas. É como eu o encaro! =]

    Seja bem vindoooo...volte sempre. Eu também já tinha fuçado seu blog, mas sai sem deixar rastros. rs

    Pin Ups são aquelas moças , como aquela imagem que postei junto com o texto. Tipo Betty Boop, Marilyn Moroe etc...rs

    Beijo GRANDE

    8 de maio de 2008 00:32
  4. Camilla Boyle said...

    O tempo ensina muito e acaba trazendo sempre a solução para todos os problemas ;)

    Parabens, Daniel, adorei o poema =)

    Beijos

    8 de maio de 2008 04:30
  5. Leticia said...

    Outro poema muito bom...
    Penso que o absurdo do tempo é justo ser infinito...

    8 de maio de 2008 14:20